Vantagens da Carne Brasileira: Alimento seguro e produzido com respeito aos animais para o Mundo!

Por em 16 de abril de 2014

No final de fevereiro, escrevi o texto “Vantagens da Carne Brasileira: Para ganhar mais com a Copa do Mundo!” (http://sites.beefpoint.com.br/sergioraposo/2014/02/20/vantagens-da-carne-brasileira-para-ganhar-mais-com-a-copa-do-mundo/), que foi um dos mais comentados e lidos desta coluna. Nele, prometi que iria tentar fazer uma lista de pontos positivos para que todos possam ajudar a promover nossa pecuária entre os aficionados por futebol que virão acompanhar a nossa Copa do Mundo. No mês passado, abordei a “produção sustentável” (http://sites.beefpoint.com.br/sergioraposo/2014/03/27/vantagens-da-carne-brasileira-producao-sustentavel-para-o-mundo/). Neste terceiro e último texto desta série, vai à lista que mostra que em “bem-estar” e “carne bovina como alimento seguro” também mandamos muito bem.

De forma similar ao anterior e acreditando que os deixa mais atraentes, segue na forma de “Você sabia que?”. Aí vai!

Você sabia que:

1)      Mais de 90% dos animais no Brasil são produzidos exclusivamente em pastagens?

2)      Para uma idade de abate de três anos, os animais são confinados por menos de 100 dias, o que corresponderia a menos de 10% da sua vida?

3)      Em função do exposto nos dois itens anteriores, em média, o bovino brasileiro passa 99,9% do seu tempo pastejando, o que está mais de acordo seu comportamento natural?

4)      Além da criação preponderante em pastagens, a adoção de práticas de bem-estar animal têm crescido muito, pois para muitas delas, apenas com investimento em treinamento, obtém-se resultados evidentes em melhoria de produção e facilidade de trabalho? Um bom exemplo é na vacinação de um lote, quando basta fazer a contenção individual do animal ao vacinar para que a aplicação fique mais bem feita e o trabalho seja feito em menos tempo!

5)      O grupo genético predominante é o zebuíno, com alta adaptabilidade às nossas condições de clima, e, portanto, ficando menos tempo fora da sua zona de conforto térmico? Por exemplo, observações feitas na Embrapa Gado de Corte com animais em um experimento de eficiência alimentar, indicaram que animais, com opção de sombra artificial, preferiram o sol mesmo com temperaturas maiores do que 30º Celsius.

6)      O zebuíno também é mais resistente aos desafios sanitários (carrapato, por exemplo), o que reduz a frequência de idas ao curral para tratamento, trazendo mais conforto aos animais?

7)      Pelo mesmo motivo do item anterior, usam-se muito menos medicamentos e pesticidas, razão pela qual a carne brasileira é um produto reconhecidamente “limpo”?

8)      Que 1 tonelada de carne produzida no Reino Unido usa 2,5 vezes mais pesticidas (considerando apenas o princípio ativo) que 1 tonelada de carne produzida no Brasil?

9)      A melhor prova que a carne brasileira é uma das mais “limpas” do mundo vem do fato de exportarmos para cerca de 150 países e praticamente não haver alertas para ocorrência de resíduos, sendo que vários deles possuem um elevado grau de controle?

10)   Os últimos casos mais rumorosos, já superados, envolveram resíduo de uma classe de vermífugos nos EUA, cujo limite aceitável foi reduzido em 10 vezes do dia para noite (e cujo valor acima do limite não implica em riscos à saúde) e, mais recentemente, resíduos de ractopanima, considerado seguro pelo Codex Alimentarius da FAO, mas que a Rússia tem restrições?

11)   Além desse aval dado por nossos importadores, temos o “Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes” do Ministério de Agricultura, cujos resultados são públicos e comprovam que a nossa carne bovina é um alimento seguro?

12)   O Brasil é o único grande exportador de carne que não utiliza hormônios na produção de carne?

13)   A carne produzida em pastagem com zebuínos é mais magra, ajudando a se obter um consumo de carne com menor ingestão calórica e com menor quantidade de gordura?

14)   A composição de gordura de animais que consomem mais pastagem é mais interessante do que a de animais produzidos confinados por longos períodos?

15)   Também o teor de vitaminas é maior nos animais produzidos preponderantemente em pastagens?

Os 35 pontos, resultantes da soma dos presentes neste texto com aqueles do texto anterior, dão uma boa ideia de como de nossa produção pecuária tem bons motivos para ser promovida e o todo o país ganhar mais com isso. Certamente, não devo tê-los esgotados. Inclusões de outros pontos serão muito bem vindas. Igualmente, críticas, correções e pedidos de maiores explicações ou referências. Elas podem ser feitas na seção de comentários abaixo. Será muito bom ter ainda mais motivos de orgulho da nossa produção de carne bovina!

Agradecimento: A Dra. Carolina Tobias Marino pela revisão no texto publicado originalmente.

Correção ao texto original: No item 10, havia a  informação que o limite tinha sido reduzido em 100 vezes, enquanto o correto é 10 vezes (Baixou de 100 ppb para 10 ppb).

5 Comments

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.