Pecuária, paixão ou cifrão?

Por em 23 de dezembro de 2011
Quando elaborei a última enquete aqui no blog, Por que você é pecuarista? Queria ver a opinião de vocês sobre as razões e motivações que nos levam a trabalhar neste ramo. Algumas respostas me surpreenderam, outras nem tanto, enfim, foi uma experiência muito bacana que espero poder repetir com outros temas por aqui.

Minha maior conclusão, entanto, é que continuei sem conclusão. Na verdade, existem muitas variáveis que nos levam a optar por investir e trabalhar neste ou aquele segmento e a pecuária além de tudo, também tem algo diferente, complicado de se mensurar, que é o fator passional. E isso aí amigos, bagunça tudo.

Mas esperem, não desistam do texto ainda, para tentar simplificar nossa análise e conseguir extrair algo de útil deste artigo e aprender alguma coisa, tentei dar um ar meio lúdico a questão e criei uma atividade que pode servir para nos indicar como anda nosso negócio e nossas expectativas em relação a ele. Primeiro, sintetizei a atividade pecuária em dois polos opostos de motivação, que observei pelos comentários que tive na enquete:

Financeiro ou Passional, ou seja, ou você investe e trabalha na pecuária porque gosta, tem paixão pela atividade ou então simplesmente porque busca algum retorno financeiro com esta atividade, mais simples, impossível.
Em seguida, uma segunda classificação:

Retorno Alto ou Baixo, é satisfação com o retorno financeiro da atividade. Como indicador, ou ele é alto ou é baixo. Para facilitar as comparações, este retorno financeiro é pessoal, cada um pode definir sua própria metodologia para classifica-lo, fiz isso porque as realidades vividas pelos milhões de pecuaristas é muito adversa, não dá pra colocar todo mundo na mesma situação, concordam?

Seguindo o exercício, elaborei o gráfico abaixo, fiquem livres para copia-lo, imprimi-lo e usarem no dia a dia:

 

Gráfico 1

Neste gráfico vocês podem fazer um marcador indicando qual seria sua motivação e como você classificaria o retorno financeiro da atividade. Por exemplo, colocando o marcador no quadrante 1, você mostraria que está na pecuária porque tem paixão pela atividade e está satisfeito com seu retorno financeiro. Já indicando o quadrante 4, mostra que você busca retorno financeiro e está insatisfeito com o que está obtendo atualmente. É um bom exercício para visualizarmos o negócio e irmos construindo ano a ano, avaliando se ele está alinhado com nossas expectativas. O raciocínio é simples, no polo horizontal, quanto mais para a direita você posicionar seu marcador, mais você busca na atividade o retorno financeiro e quanto mais a esquerda, você trabalha com pecuária porque gosta e tem paixão pela atividade. Os polos verticais indicam sua satisfação com o retorno financeiro, quanto mais para cima, mais satisfeito, quanto mais para baixo menos.

Como exemplo, vejam o meu gráfico. Marquei o ano que iniciei minha atividade pecuária, 1998 e como estou hoje, 2011:

Gráfico 2

Nota-se que minha motivação, no início, estava quase dividida entre paixão e cifrão e que o retorno financeiro obtido era baixo. Com o passar dos anos o retorno foi piorando (isso não quer dizer que o negócio ia mal, mas sim, que frente a outras alternativas de investimento, minha classificação de quanto o capital investido estava sendo remunerando é que estava piorando). E a minha motivação foi se deslocando cada vez mais próxima para a financeira e se distanciando da paixão pela atividade em si. Olhando a linha de tendência e imaginando alguns anos a frente, da para projetar que se as coisas continuarem assim por mais algum tempo, serei expurgado do gráfico, deixando a atividade. Uma notícia ruim, mas que faz muito sentido se olharmos o negócio por estes dois indicadores, paixão ou cifrão, não acham?

Vejam que o exercício é simples, ao contrário das planilhas sofisticadas, é uma forma bacana de enxergar o negócio. Imprima uma folha, faça sua marcação ano a ano e deixe sob a mesa do escritório. De vez em quando não custa dar uma olhada e pensar sobre sua estratégia, estou ganhando/perdendo dinheiro? Estou satisfeito com o retorno que obtenho no negócio? E acima de tudo, meu negócio esta de acordo com minhas expectativas? São perguntas que se ainda não fazem parte da sua rotina no negócio, deveriam, independentemente de suas motivações.

Bom, sem querer me alongar demais, era isso que tinha para compartilhar com vocês. Espero que tenham gostado e que tenha ajudado de alguma forma.

Aproveitando que esta será a última vez que nos encontraremos por aqui este ano, gostaria de desejar a todos um feliz Natal e um Ano Novo melhor ainda, cheio de idéias e com muita saúde e força para implementa-las.

Grande abraço à todos, nos vemos em 2012! 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.