Como funciona o mercado futuro do boi gordo na prática

Por em 17 de julho de 2013

O mercado futuro do Boi gordo é controlado pela BM&FBovespa, como já dissemos no texto anterior, mas para poder operar e dar as ordens de compra e venda de um contrato na Bolsa, é necessário abrir uma conta em uma corretora de valores associada a BM&F.

O papel da corretora é intermediar as operações entre as partes interessadas em fechar determinado contrato. É a corretora que formalizará a negociação, após a ordem do cliente de comprar ou vender um contrato, sendo uma facilitadora do processo.

Neste caso, o primeiro passo para o pecuarista que desejar começar a negociar sua produção através da bolsa,  é abrir uma conta em uma corretora. Esta conta normalmente não tem custo nenhum de abertura, mas no momento que for negociar um contrato o pecuarista deverá depositar uma pequena margem de garantia (em torno de 3% do valor de cada contrato negociado). Pois será este dinheiro que irá honrar, no final do contrato, o pagamento de uma parte a outra, dando segurança total ao negócio.

Como na bolsa negociamos arrobas de Boi Gordo, mas a liquidação é financeira  sem a entrega física do boi, ao final do contrato uma das partes deverá pagar um ajuste de preço para a outra parte. Isso dependendo se o contrato subiu de preço ou caiu em comparação ao valor inicialmente acertado. No caso de quem comprou um contrato por determinado valor e ao final o preço da arroba caiu, este terá que pagar para quem vendeu o contrato à diferença do valor inicial para o valor final.

Como exemplo podemos utilizar uma negociação de um carro entre duas pessoas: meu vizinho quer comprar meu carro por R$10.000,00. E é um valor que considero muito bom, mas vou precisar do carro para trabalhar nos próximos 3 meses e não posso disponibiliza-lo neste momento. Então combino com o meu vizinho que podemos deixar o valor de venda já acertado, mas que só posso entregar o carro daqui a 3 meses e na data acertada ele me paga e fica com o carro. E nestas condições ele aceita. Mas vamos supor que passados os 3 meses eu vá entregar o carro para meu vizinho e receber o dinheiro combinado, e ele me fale que meu carro caiu de preço no mercado e que se encontra outro igualzinho pelo valor de R$8.000,00. Ao também analisar, percebo que se for vender meu carro no mercado vou conseguir realmente apenas R$8.000,00. Então digo ao meu vizinho que o mesmo não precisa ficar com o carro, mas que deverá pagar a diferença entre o valor que consigo vender meu carro no mercado para o preço que combinamos 3 meses atrás, pois eu já contava que receberia aquele valor pelo carro. Concluindo, eu vendo meu carro no mercado para outra pessoa por R$8.000 e recebo do meu vizinho mais R$2.000,00 para ao final ficar com o valor acertado de R$10.000,00.

Devemos deixar bem claro que neste exemplo anterior o inverso poderia acontecer e o valor de mercado do carro ter subido e eu ter que pagar a diferença para meu vizinho, caso não quisesse entregar o carro.

Mas na prática é exatamente isso que acontece todos os dias na bolsa. Uma parte querendo comprar e outra querendo vender determinada mercadoria, mas com data futura de vencimento. E como são muitos compradores e vendedores negociando ao mesmo tempo, e nós não conhecemos quem comprou os contratos que vendemos, ou vice-versa, seria difícil no futuro cobrar a outra parte caso alguém tenha que pagar este ajuste. É por isso que existe a Bolsa para organizar todas estas operações e garantir o pagamento entre as partes. Este ajuste é calculado diariamente pela Bolsa para dar liquidez ao mercado e os participantes poderem sair de sua posição a qualquer momento.

No caso do Boi, o pecuarista que tiver animais que irão ficar prontos para o abate nos próximos 6 meses,  poderá  acertar o preço de venda de seus bois hoje.

Na prática é assim que funciona.

O QUE O MERCADO FUTURO ESTÁ VENDO ESTA SEMANA

  • O indicador ESALQ/BM&F subiu bem na segunda-feira (R$0,52), mas na terça-feira recuou um pouco (R$0,13), com isso nesta quarta-feira o mercado futuro tem trabalhado em baixa devido ao temor de que já possa estar entrando bois de confinamento;
  • As indústrias que pagaram um pouco acima da referência na segunda-feira conseguiram alongar um pouco as escalas e não teve preço novo na terça-feira;
  • Alguns agentes do mercado alertam que as escalas de abate em GO estão um pouco mais folgadas devido à entrada de animais de cocho, mas em pequeno volume ainda;
  • Acreditamos que mesmo com a oferta de animais de confinamento os preços deverão permanecer firmes devido a forte demanda;
  • Os dados das exportações da semana passada fecharam com a média diária do volume exportado 24,2% acima do mesmo período do ano passado. Há tendência de manutenção das boas exportações para o resto do segundo semestre;
  • Outro ponto favorável para a manutenção do mercado firme é o preço da carne no atacado também estar em bons patamares;
  • A carne de frango também deverá permanecer valorizada durante todo o segundo semestre segundo a UBABEF em reportagem de segunda-feira (15/07).

Fico por aqui, qualquer dúvida ou discussão estou à disposição.

Grande abraço!

 

Guilherme Reis

(19) 9202-4583

(19)3375-8931

guilherme@multitrade.net.br

MultiBMF_2

2 Comments

  1. haroldo

    17 de julho de 2013 at 19:34

    guilherme, não entendi o comparativo do carro ! o vizinho vai pagar r$ 2.000,00 e ficar sem o carro, no prejuizo ?

    • multitrade

      18 de julho de 2013 at 16:18

      Bom dia Haroldo, na verdade o vizinho do exemplo não vai ficar no prejuízo, pois ele precisava comprar um carro. Então ele vai pagar os R$2.000,00 para mim, mas vai comprar um carro no mercado mais barato também. No final ele desembolsou os mesmos R$10.000,00 que ele estava disposto a pagar em um carro no dia da negociação.
      No caso do mercado do boi, quem vende um contrato teoricamente é o pecuarista e quem compra são os frigoríficos que vão precisar de matéria prima para a indústria.
      Caso tenha ficado alguma dúvida pode me perguntar. Se preferir pode me ligar ou mandar e-mail para guilherme@multitrade.net.br

      Grande Abraço

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *