Ontem foi um dia bom…

Por em 3 de dezembro de 2014

Bom dia, como vai?

Ontem foi um dia bom… :-)

O primeiro dia do BeefSummit Brasil 2014 foi um sucesso. Meu convite na abertura do evento foi:

– Esteja aberto
– Converse
– Ensine e Aprenda
– Anote
– Pergunte

O mais importante era criar um espaço onde todos pudessem trocar experiências, conversar, compartilhar, aprender e ensinar. Eu nunca tinha feito esse convite de uma forma tão explícita em um dos nossos eventos, e fiquei satisfeito demais com o resultado.

Muitos vieram me falar que conheceram pessoas incríveis, que tinham aprendido muito e também iniciado conversas de novos projetos. Além, é claro, de rever muitos amigos. Essa troca é fundamental para a evolução da pecuária.

O conhecimento não está nos livros, mas na cabeça das pessoas. Quando conseguimos que mais gente boa troque experiências, mais gente vai aprender e saber como fazer, da melhor forma. E é isso que me anima a realizar eventos como o BeefSummit Brasil.

E os palestrantes deram um show ontem…

Eduardo Riedel surpreendeu a todos na abertura, e deixou um recado ao final da sua palestra: não tenha medo, tenha atitude e busque assumir responsabilidades. Também passou um recado muito forte sobre preparar as novas gerações, para serem sócios e não herdeiros.

Manoel Benevides contou sobre o sonho de morar um ano no exterior com a família toda e como mudou a gestão da fazenda para que isso fosse possível. O que muitos achavam que era impossível, foi apenas difícil. Mostrou seus resultados financeiros de forma muito aberta e disse: estou no caminho certo, mas muito longe do ideal.

István Wessel contou sobre sua história com marca de carnes. E mostrou que há 55 anos é inovador. Seu recado: a cada 5 anos, pare para fazer uma reflexão do seu negócio, e recomece do zero, reveja todos seus conceitos, não tenha nada como certeza. Disse: meu negócio não é vender carne, mas vender marca. Ele começou a vender carne maturada em 1969… Ele faz marketing de conteúdo há uns 30 anos… Incrível a história, a simpatia e o valor de marca que construiu.  Também deixou um alerta para todos da pecuária: O McDonald’s vai vender esse ano, pela primeira vez, mais frango do que carne bovina.

Roberto Barcellos falou sobre seus aprendizados no Brasil, Argentina, Uruguai, EUA e Itália. Dois recados importantes: geralmente comprador de boi não conhece de boi dentro da sala de matança, nem vendedor de carne conhece carne dentro da sala de desossa. E sobre o boi inteiro: o testículo é o hormônio do Brasil, ou seja, como não podemos usar implantes no Brasil, a saída natural é não castrar e ter melhor desempenho quando o foco é commodity (98% do mercado).

João Abdon contou sobre sua experiência com gestão e reprodução em fazendas no sul da Bahia. Ele tem clientes com ele há mais de 20 anos. E ensinou como criou um prêmio para os funcionários que mudou como as pessoas falam sobre trabalho e performance dentro da fazenda. O segredo não é o prêmio em dinheiro, mas o reconhecimento e atenção dos proprietários e responsáveis pela fazenda.

Amarildo Merotti, de Cáceres MT, contou sobre sua experiência com produção e comercialização. Seu segredo para comprar bem: comprar sempre, ter uma fazenda próxima da cidade, comprar a vista, ter bom relacionamento e gostar do “jogo” comercial. E recomendou: se você quer comprar melhor, se envolva em associações e entidades, você vai conhecer muito mais gente e as oportunidades de negócios vão aumentar. Ele também deu uma série de dicas práticas de como aumentar a eficiência da fazenda e do manejo no curral, que a turma adorou…

Edilson Meirelles falou sobre sua gestão na Fazenda Novo Horizonte no MS, e disse que seu maior foco é cuidar das pessoas. Precisa produzir, precisa cuidar da fazenda, precisa cuidar do gado. Mas o primeiro ponto é cuidar das pessoas. Essa foi a recomendação dada pelos proprietários quando ele começou a trabalhar lá. E com isso, criou um time altamente motivado, que não poupa esforços em situações que exigem muito. E também, a própria equipe ajuda a atrair e selecionar as melhores pessoas para se trabalhar.

No final do dia, tivemos um painel com Maurício Tonhá, o Mauricião da Estância Bahia, e Marcos Reis, da Aliança da Terra. Conversamos sobre mercado de bezerros em 2015, mercado de touros e também sobre questões ambientais. Maurício contou sobre o problema ambiental que teve que enfrentar e como a Aliança o ajudou. E o Marcos contou sobre o selo de origem da Aliança, que será uma forma de valorizar e agregar valor para os pecuaristas que “Produzem Certo”, que é o slogan da Aliança.

Ainda tivemos a entrega do Prêmio BeefPoint e também a entrega do Prêmio Produzindo Certo da Aliança da Terra.

Para fechar o dia: degustação de 400 kg de carnes especiais da Beef&Veal e Vila Beef, 1.500 litros de chopp do Pinguim, e show com Claudio Lacerda e banda cantando o melhor da música caipira brasileira. Fechamos bem demais o primeiro dia.

Hoje, estou te enviando esse email um pouco atrasado, pois agora há pouco tivemos a corrida BeefRun, com uma turma muito boa que estava aquecendo as 6:15hrs da manhã, e a largada foi as 6:30hrs. Foi muito bom.

E hoje ainda temos uma programação extensa de atividades, com excelentes palestras e muita conversa, prosa e troca de experiências. Vai ser bom demais.

O melhor de tudo é a alegria, a energia com que as pessoas estão participando do BeefSummit Brasil. Fica a certeza que trabalhar em algo que se acredita, em algo que se tem propósito é uma forma muito forte de atrair pessoas do bem, que querem somar e contribuir.

Muito obrigado a você, pela companhia, pelo apoio e pela confiança. Um forte abraço,
Miguel

PS: No encerramento do evento hoje, vou contar um pouco da história e do porque, do propósito do BeefPoint. E te convidar a seguir nessa jornada conosco.

Miguel Cavalcanti

BeefPoint: Para quem faz hoje a pecuária do futuro. E para quem quer fazer.
AgroTalento: Desenvolvimento pessoal e profissional para os novos líderes da pecuária.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *