O sonho não acabou

Por em 27 de outubro de 2014

Bom dia, tudo bem?

Meu candidato não ganhou a eleição… O que vou fazer agora? Fiquei triste, reflexivo, e queria te convidar a pensar comigo.

Li no texto de um amigo: “A urna é soberana, e o partido do governo certamente soube trabalhar para obter o resultado. Convido a todos para que juntem-se a mim na vigilância, porque é sempre bom lembrar: diferentemente do futebol, a partir de agora, voltamos a estar todos no mesmo time.”

Um outro amigo, disse sabiamente: “Pessoal, essas mensagens raivosas contra o Nordeste, além de serem de um mau gosto incrível, servem para reforçar a intenção de dividir o país demonstrada durante a infame campanha do PT. Não entrem nessa.”

E de uma amiga, que admiro muito: “Se você não consegue defender o seu posicionamento político sem agressividade, sem falta de educação, e se lembrando que do outro lado estão SEUS IRMÃOS seres humanos, desculpe, mas você também está contribuindo pra criar tudo o que há de errado com esse país em que vivemos. Não existe nenhum veneno maior na humanidade do que o pensamento de “nós” versus “eles”.”

Um pouco antes do resultado das urnas começar a ser divulgado, eu escrevi:

“Aécio ganhando ou perdendo, pense agora como você pode agir, se comportar, como exemplo de cidadão, de brasileiro”.

Acredito firmemente que esse é nosso desafio. Como sermos exemplos todos os dias, nos dias bons e nos dias ruins. Como sermos nós mesmos, na nossa melhor forma, todos os dias.

Isso é apenas uma escolha, que você pode/precisa/deve fazer. E nada mais. Escolha, e viva sua vida de acordo com sua decisão e seu caminho.

Eu quero continuar meu trabalho. Eu quero gerar valor para a sociedade e ganhar com isso. Eu quero ser eu mesmo na minha melhor forma. Eu quero ser hoje melhor do que eu fui ontem.

Lembre-se que seu projeto é de longo prazo. Lembre-se:

“O melhor momento para plantar uma árvore foi há 20 anos atrás, o segundo melhor momento é agora”, provérbio chinês.

Se não estamos tendo sombra hoje, é porque não plantamos a árvore lá atrás. O melhor a fazer é começar a plantar… Ou zelar das que você já plantou… :-)

Estava um pouco triste ontem a noite, e sai para correr. Para pensar, para clarear a mente. E fiz o exercício da gratidão. É muito simples, e tento fazer todos os dias. Você precisa apenas parar para pensar nas coisas da sua vida, que é grato. Podem ser pequenas coisas. Minúsculas coisas…

Está comprovado cientificamente que exercitar a gratidão é uma das formas mais poderosas para ser mais feliz. Pessoas de sucesso, pessoas realizadas, são gratas pelo que tem.

Bom, eu pensei nas coisas que sou grato. Nas pequenas coisas. E me lembrei:

– do churrasco que comi com minha mulher e meus dois filhos no almoço de ontem.
– da caminhada com meus filhos no final da tarde de ontem, tranquila e divertida.
– de colher amoras para meus filhos comerem durante essa caminhada.
– do meu filho mais novo pedir para andar de mãos dadas, todos os 4 da família, pois ele gostava de ver a família unida.
– de poder rezar com meus filhos a noite e agradecer com eles pelo que temos.
– de ouvir meu filho agradecer e pedir mais um irmãozinho, e que tenha muita saúde e seja comportado (foi isso que ele pediu…)

Se você está lendo esse texto, você é uma pessoa acima da média do mundo. Sabe ler. Tem um computador. Tem acesso a internet… Enfim, você pode agradecer por muitas e muitas coisas.

Desejo a você um começo de semana reflexivo, e que você procure ser você mesmo na sua melhor forma em tudo que fizer, e com todas as pessoas que encontrar. E que você procure ser a diferença, que procure marcar positivamente por onde passar.

Que outras pessoas possam ser influenciadas positivamente pela sua presença, pela sua energia, pela sua alegria.

Quero te lembrar que esse texto é para você, e também para mim. Ao escrever, relembro e reforço meus valores, meus projetos, minhas crenças. E isso me ajuda a seguir mais firme no meu caminho.

Um grande abraço, Miguel

PS: O mercado do boi teve uma excelente semana, atingindo o preço máximo, recorde de todos os tempos, mesmo descontando a inflação. Esse é o tema da coluna semanal dos meus amigos Rodrigo Albuquerque e Ricardo Heise. Vale a pena ler. E deixar seu comentário, visão de mercado e até perguntas.

Miguel Cavalcanti

BeefPoint: Para quem faz hoje a pecuária do futuro. E para quem quer fazer.
AgroTalento: desenvolvimento pessoal e profissional para os novos líderes da pecuária.

3 Comments

  1. Fabricio Henrique

    27/10/2014 at 07:55

    Muito legal seu texto Miguel! Parabéns, acho seu trabalho no Man in the Arena fantástico! Grande abraço!

  2. juana may

    28/10/2014 at 01:44

    Olá Miguel, sábio comentário. confesso que fiquei numa tristeza profunda com o resultado da eleição, pois não ganhou Aécio, clima de velório mesmo, eu e os dois filhos estamos decepcionados, pois o que sempre aprendi e o que repassei é que mentir, burlar, trapacear não pode. E quem faz isso descaradamente venceu. Decepção. O positivo disso é que agora sim, vou estudar muito mais do que já estudo, me informar muito mais, para ser uma pessoa melhor. Abraço pra você.

  3. Louis Pascal de Geer

    29/10/2014 at 15:09

    Ganhando mesmo perdendo

    Pelo jeito a onda de mudanças chegou ao Planalto e pelas próprias palavras da Presidente reeleita os tempos agora são de diálogo, união e mudança.

    Estas mudanças de atitude podem creditar à Marina Silva e ao Aécio, que juntos tiveram uma votação extraordinária com mais de 51 milhão de votos no segundo turno apesar do marketing destrutivo do PT.

    Aliás no meu entender seria muito bom abrir um debate sobre o que é eticamente “passável” e o que não é no marketing e na propaganda eleitoral, o TSE acordou muito tarde porque devia ter censurado como sendo imorais as barbaridades que foram cometidas em nome de “o resultado justifica os meios”.

    Nasci na guerra WW2 e sei bem o que Hitler e seu marqueteiro Goebbels fizeram para colocar uma população inteira num estado do medo, violência e principalmente sonolência e inércia política e pelo meu entendimento o Sr. João Santana chegou a implementar algumas das ideais do Goebbels sendo o principal que a mentira repetida mil vezes tem a força de colar numa população quando se produz o medo!

    Medo de perder as conquistas sociais, as quais foram obtidas principalmente a partir do Plano Real e que durante o governo do Presidente Lula foram ampliada de tal maneira que o Brasil saiu do Mapa da Fome e reduziu substancialmente a miséria no Brasil, foi parcialmente responsável pela votação massacradora da Dilma no Norte e Nordeste.

    O Medo é nosso pior inimigo e é a maior força castradora que existe porque deixa todo como está, inibe a criatividade, a coragem e principalmente o amor!

    O Medo é um sentimento que ninguém deve usar para obter vantagens!

    O Medo é o diabo em pessoa, sempre foi e sempre vai ser!

    O Amor não conhece o medo, mas sim a coragem de amar o próximo no lar, no bairro, no município, no estado e no país e no mundo, mas principalmente o amor próprio que vem de Deus.

    Vamos ajudar para que o Brasil consiga fazer as mudanças sem medo, mas com Amor!

    Boa sorte.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *