Isso não funciona, é igual vender caixão…

Por em 16 de dezembro de 2014

Bom dia, tudo bem com você?

Na semana passada tive uma conversa interessante com um amigo, que é especialista em negócios e tem uma visão muito aguçada, inteligente e divertida sobre a vida, empresa e oportunidades.

Eu estava contando para ele de um projeto que estamos fazendo em conjunto com Rafael Ruzzon, pecuarista e veterinário no MS, e também diretor da Novilho MS. Estamos montando um seminário online sobre sucessão familiar na pecuária. O termo que estamos usando para denominar o seminário é “planejamento de gerações”, pois não gostamos mutio do termo “sucessão familiar”.

Conversando com esse amigo, quando falei “sucessão familiar”, ele deu uma baita risada e respondeu: mas isso é igual vender caixão… Não dá certo… Todo mundo sabe que vai precisar, mas você conhece alguém que sai animado de casa para comprar um caixão?

Eu só pude rir… :-)

Realmente ninguém quer comprar seu caixão. Compramos quando precisamos, mas ninguém quer pensar nisso, ninguém quer planejar. Queremos adiar e agir quando não tiver mais tempo… E provavelmente, não vai ser você que vai comprar o seu… Ou seja, é um problema que não vamos resolver e não queremos nos envolver… Pois traz uma série de pensamentos que não queremos ter, básicos, como a morte…

Com sucessão familiar é muito parecido. O tema é muito importante. Todos sabem que é preciso planejar a forma de passar para a nova geração. Pensar em como treinar, em como capacitar, em como preparar para que a próxima geração seja melhor que a nossa.

Um negócio de sucesso é um negócio longevo. Um negócio de sucesso dura muito, traz valor para muita gente, por muitos e muito anos…

Por isso pensamos no termo “planejamento de gerações”.

Como pensar no negócio da sua família, a sua fazenda, de forma que as próximas gerações sejam uma continuidade do seu sucesso, sejam uma evolução do seu sucesso.

Eu acredito que o maior sucesso de uma pessoa é o sucesso dos seus filhos. Eu tenho filhos pequenos ainda, mas já posso sentir isso.

Por isso acreditamos que esse tema é tão importante e que devemos estudar, divulgar e envolver mais gente.

Por isso, gostaria de pedir sua ajuda.

Como podemos mudar o nome de sucessão familiar?

Como devemos chamar esse processo de preparação, planejamento e envolvimento das novas gerações na pecuária?

Gostaria de ouvir suas sugestões, seus comentários, suas ideias, para chegar num nome muito melhor do que o que temos hoje.

Você me ajuda a criar um nome melhor, para um assunto tão importante?

Por favor, responda esse email, ou comente aqui sua sugestão.

Muito obrigado. Um grande abraço, Miguel

PS: O melhor nome que recebermos vai ganhar uma inscrição gratuita nesse seminário online que terá mais de 20 palestras com especialistas e estudos de caso sobre o tema. Participe e nos ajude a parar de vender caixão… :-)

Miguel Cavalcanti
BeefPoint: Para quem faz hoje a pecuária do futuro. E para quem quer fazer.
AgroTalento: Desenvolvimento pessoal e profissional para os novos líderes da pecuária.

90 Comments

  1. Pingback: Como você reagiu? - Miguel da Rocha Cavalcanti

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *