Fazenda Auto-Gerenciável

Por em 23 de março de 2015

Bom dia, tudo bem por aí? Espero que você tenha passado um excelente final de semana.

Eu passei os últimos 3 dias (sexta, sábado e domingo) participando de um curso em São Paulo, SP, apresentado pelo meu amigo Marcelo Germano. Foi uma oportunidade única de revisitar os planos e estratégia do BeefPoint para os próximos anos. E foi muito bacana para encontrar e conhecer pessoalmente alguns leitores do BeefPoint que se inscreveram no curso por nossa indicação. O tema do curso era “Empresa Auto-Gerenciável”.

Eu aprendi muito nesses três dias. Anotei, pensei, refleti e agora estou com um plano de ação desafiador para os próximos 90 dias… :-)

Algumas coisas que aprendi nesses três dias:

1- Qual é sua habilidade única? Fiz um exercício onde listava todas as atividades que eu realizo, e depois dei notas para minha habilidade na tarefa e o retorno para o negócio de se realizar aquilo. Minha conclusão: tem muita coisa que eu faço que não está aproveitando o máximo da soma de minhas habilidades e do que traz retorno para a empresa. Estou decidido a melhorar, e muito, nesse ponto.

A metáfora que o Marcelo usou é muito boa: imagine você num avião e o comandante larga o manche e vem servir cafezinho… E o avião começa a balançar por uma turbulência… :-)

O pior é que muitas vezes fazemos tarefas como servir cafezinho sendo o piloto do avião, e achamos que é o certo, que devemos dar o exemplo… Eu mesmo já fiz (e faço) muito isso… Como disse, estou decidido a melhorar, e muito, nisso.

2- Defina seu negócio. Qual é sua visão, missão, valores, vantagens, métricas… Eu tenho muito disso anotado, e muita coisa apenas na minha cabeça… Como eu posso esperar que minha equipe esteja 100% alinhada, se eu não fui realmente claro sobre onde realmente queremos chegar… Mais um ponto cego que aprendi no curso, e que vou melhorar nos próximos 30 dias…

O teste chave é quando você contrata um novo funcionário e ele passa por um treinamento inicial sobre a empresa, e quando vai efetivamente começar a trabalhar, ao sentar do lado de alguém que já trabalha lá, pergunta: “Como é que as coisas funcionam aqui?”…

Se a maneira como outras pessoas da sua empresa respondem o “como as coisas funcionam aqui” é diferente do que você gostaria, está aí um ponto importante para melhorar.

Eu acredito que temos isso muito forte no BeefPoint, mas não de forma documentada, por escrito e muito bem escrito. E é isso que vou fazer.

Empresa é o espelho do dono. Se o que você está vendo não está bonito, não culpe o espelho, mas assuma a responsabilidade por mudar e melhorar…

3- Delegação. Aprendi que para delegar com eficência é preciso definir muito bem, comunicar de forma clara o que você espera, em especial o resultado. É preciso explicar porque a tarefa é importante. Quais são os critérios para medir o sucesso. Quais os recursos estão disponíveis. Quais as ações específicas, quais os obstáculos possíveis. E por último, 3 coisas que gostei muito: qual o melhor resultado, qual o pior resultado e quais as datas combinadas de checagem.

Eu fiz um teste sobre habilidades em delegar tarefas, e tirei uma nota muito baixa… Mais um ponto importante para melhoria… :-)

Você pode estar pensando que estou muito ruim, e em parte isso é verdade mesmo. Por outro, eu tenho procurado exercitar minha vulnerabilidade nas coisas que eu não sei ainda, nas coisas que eu quero e preciso aprender. Isso tem me dado mais tranquilidade. E também, ao declarar isso para você, as chances de realmente realizar as mudanças e melhorar efetivamente, aumentam muito…

Eu estou muito animado que vou conseguir colocar isso em prática e fazer ainda mais a diferença. Se você quiser saber mais sacadas do curso, me responda, que eu escrevo um outro texto com outros aprendizados… Eu aprendi muito nesses 3 dias… :-)

Depois de aplicar esse conhecimento no BeefPoint, a ideia é estudar a possibilidade de criar um curso chamado Fazenda Auto-Gerenciável, em parceria com o Marcelo, focado para o agronegócio.

O que você acha dessa ideia?

O lado positivo de passar o final de semana em São Paulo longe da família, foi em três noites ir comer em 3 lugares especiais de carne bovina. Na quinta, jantei no Baby Beef Rubayait, na sexta no Barbacoa e no sábado no NB Steak… Posso te garantir que São Paulo tem mesmo muitas opções de carne de alta qualidade… Recomendo muito as três opções… :-)

Na quinta, apresentamos para alguns dos nossos principais clientes, num jantar no Baby Beef Rubayait, nossa nova estratégia para nossa empresa. Somos agora BeefPoint Educação, e estamos 100% focados em buscar uma revolução na nossa pecuária de corte usando conhecimento.

Essa é uma meta muito audaciosa, e estamos confiantes por duas grandes ondas que nos favorecem.

A primeira é a tecnologia. A cada dia que passa, as opções de tecnologia são mais rápidas, mais poderosas, mais acessíveis e mais baratas. Cada dia fica mais fácil que mais gente tenha acesso ao melhor conhecimento da pecuária, estando em qualquer lugar.

A segunda é o que chamamos de Rede do Bem. A cada dia que passa, fazemos novos amigos, novos contatos, conhecemos novas pessoas – produtores, técnicos, consultores, professores – que estão fazendo a diferença e que nos ajudam a levar o que existe de mais moderno e eficiente para todo Brasil. A cada dia que passa temos a certeza de que tem muita gente do bem, querendo melhorar, crescer, aprender e ensinar. A primeira turma do AgroTalento é uma grande prova… :-)

Isso nos anima muito. Vamos em frente, que o desafio é grande.

Forte abraço e uma ótima semana, Miguel

PS: Um grande amigo e parceiro do BeefPoint que produz carne de alta qualidade para uma rede de boutiques está comprando novilhas Angus prontas para abate. Se você tem gado nesse padrão para ofertar, por favor, responda esse email informando características do lote (número, idade, peso, acabamento e também localização), e seu telefone. Iremos repassar a informação. Essa é a primeira vez que fazemos isso e acreditamos que o BeefPoint pode ser um bom conector de bons negócios entre gente de bem.

Miguel Cavalcanti
BeefPoint: Para quem faz hoje a pecuária do futuro. E para quem quer fazer.
AgroTalento: Desenvolvimento pessoal e profissional para os novos líderes da pecuária.

21 Comments

  1. carlos villanova

    23/03/2015 at 06:42

    ótima ideia.O estimulo a desenvolver e melhorar é o melhor caminho, parabéns pela Rede do Bem, quanto a formatar este curso seria muito bom.
    Abraço

  2. Cilso Lindolfo da Silva

    23/03/2015 at 07:30

    Miguel, bom dia muito bom o assunto sobre onde temos que melhorar, nossa maior dificuldade e fazer o colaborador enxergar que ele também e responsável pelo resultado, ja ouvi prosas de colaboradores tipo vc tem uma só fazenda eu tenho mais de 1000 para procurar emprego, tenho procurado fazer um trabalho onde estou envolvendo os colaboradores cometas, resultados e participação, ja me coloco como candidato ao curso de Fazenda Auto Gerenciável.
    Abraços, do MT
    Cilso

  3. Bruno

    23/03/2015 at 07:45

    Pro atividade total muito bom utilizar o canal para conectar compradores e produtores

  4. Danniel Vilela

    23/03/2015 at 10:06

    bom dia, tenho um cliente que está com os animais na facha de peso que vocês descreveu, angus, 12meses de idade acima de 14@ acabados, já foi abatido alguns animais, favor passar o contato para ver o preço que estão pagando. obrigado

  5. Clemens Barbosa

    23/03/2015 at 10:51

    Parabéns! O curso deve ter sido muito bom, o Marcelo pela Palestra EAG, tbém..
    Fazenda Auto Gerenciável? FAG?
    Vc já mostrou que pode funcionar, com o Palestrante que esteve na Irlanda.
    Eu conheço um de SP, com muita fazenda aqui na região e, FUNCIONA, ele gera valores, relatórios, reuniões, “calls” (???), pecuária, agricultura, confinamento e outras.
    Acredito não ser fácil, mas dá certo.!!!
    Como seria uma pequena FAG? Principalmente, durante a semana!E o gestor ou dono, fazendo as verificações e/ou monitoramento no final de semana. EU VOU ESTUDAR ESSA POSSIBILIDADE E ACOSTUMAR COM A IDÉIA.
    Um abraço.

  6. Cristiane

    23/03/2015 at 11:05

    Miguel

    Tudo bem, eu acompanho os seus e-mails diariamente e hoje fiquei feliz em saber que um dos seus objetivos é fazer uma revolução relacionada ao conhecimento.
    Claro que o site do beefpoint possui fins lucrativos todos sabemos e os cursos disponibilizados no site são de alta qualidade, mas ainda são muito caros… Sugiro colocar mais cursos gratuitos ou com valores mais baixos pelo menos para estudantes.

    Obrigada.

  7. Guilherme Magalhães

    24/03/2015 at 07:04

    Seria uma ótima oportunidade se você nos proporcionasse um curso que abrange este tema. Case eu tiver a oportunidade de poder participar será um grande prazer.1 @ de abraços

  8. Pedro Ferreira da Costa

    24/03/2015 at 09:52

    Meus parabéns pela iniciativa neste projeto de educação no campo , esta iniciativa é ótima. O setor primário carece muito de informações, principalmente nos custos de produção. A maioria dos pecuaristas quando realizam levantamento de seus custos o fazem pelo Custo Médio que não é o ideal. Mais uma vez meus parabéns pelo projeto , desejo muito sucesso.
    Somos criadores de Búfalo e realizamos o ciclo completo.Nossos animais são abatidos com um ano e dez meses com peso de carcaça de 230Kg de carne. Também já possuímos uma marca da Carne , nosso projeto é abater 600 cabeças por ano.
    Obrigado a equipe Beef Point pelo trabalho que estão prestando a pecuária , desejo cada vez mais o sucesso de vocês e consequentemente de todos os pecuaristas Brasileiros !
    Atenciosamente !
    Pedro Ferreira da Costa
    São Borja- Rio Grande do Sul

  9. Pedro Ferreira da Costa

    24/03/2015 at 09:54

    Meus parabéns pela iniciativa neste projeto de educação no campo , esta iniciativa é ótima. O setor primário carece muito de informações, principalmente nos custos de produção. A maioria dos pecuaristas quando realizam levantamento de seus custos o fazem pelo Custo Médio que não é o ideal. Mais uma vez meus parabéns pelo projeto , desejo muito sucesso.
    Somos criadores de Búfalo e realizamos o ciclo completo.Nossos animais são abatidos com um ano e dez meses com peso de carcaça de 230Kg de carne.
    Obrigado a equipe Beef Point pelo trabalho que estão prestando a pecuária , desejo cada vez mais o sucesso de vocês e consequentemente de todos os pecuaristas Brasileiros !
    Atenciosamente !
    Pedro Ferreira da Costa
    São Borja- Rio Grande do Sul

    • Alejandro Aguilar Benitez

      24/03/2015 at 11:50

      Hola Miguel
      Lo felicito por su ritmo y perseverancia en cuanto a aprendizados y crecimiento personal de refiere
      Que bueno cuanta energía bien aplicada
      Gostaria sim de saber mais sacadas do curso.
      un fuerte abrazo
      Alejandro AB

  10. Bruno Manhani Correa

    24/03/2015 at 13:01

    Miguel,
    Estando agora dentro da indústria de carne, onde a gestão é bastante desenvolvida e buscada, vejo com mais clareza o quão fazendas bem gerenciadas e com uma cultura de fatos e dados proporciona melhor lucratividade ao pecuarista.
    As propriedades bem geridas conseguem aumentar a produtividade e conseguem comercializar os animais em momentos mais estratégicos. Para a indústria isso é muito bom.
    Significa que o produtor está tendo rentabilidade e continuará na atividade, fornecendo gado de alta qualidade para a indústria.

    Informação ao produtor é vital para essa revolução de qualidade e produtividade.

    Parabéns pela iniciativa e conte conosco.

  11. Luiz Piotto

    24/03/2015 at 22:20

    Olá Miguel e amigos BeefPoint,

    Ótima matéria! Parabéns, vou tentar fazer o exercício também.

    Não sei se estão procurando novilhas puras angus, temos meio sangue com nelore e canchim em Inocência/ Aparecida do Taboado, MS. As outras características do lote só vou poder informar após fazer toque, mas se houver interesse podemos conversar. Fazemos cria e recria, derrepente podemos negociar a futuro caso o negócio seja bom para as duas partes.

    Obrigado e abraços,

  12. Washington Serafim

    27/03/2015 at 09:35

    Caro Miguel,
    Não há dúvida que a revolução do campo virá via “mais conhecimento” e novos desafios. Pelo visto o curso lhe acrescentou conhecimentos importantes que poderão e deverão ser compartilhados.
    Apoio integralmente a ideia do Curso Fazenda Auto Gerenciável, podemos não acertar no primeiro, precisamos começar, a idéia é extremamente oportuna, são muitos os instrumentos tenológicos domináveis e disponíveis que são desconhecidos da maioria das pessoas que labutam no setor rural.
    Saí voluntariamente de um empresa, do conforto das benesses do salário, para uma carreira solo na seara do desenvolvimento rural sustentado, portanto sou potencial ocupante de uma das vagas.

    Washington Serafim.

  13. marcos

    27/03/2015 at 12:53

    parabens pelas palavras

  14. Patricia Carvalho

    27/03/2015 at 17:30

    Parabéns Miguel,
    Impressionante como o conhecimento tem a capacidade de multiplicação. Um pouco das coisas que você cita em seus comentários são verdadeiros ensinamentos e insights para seus leitores. Continue assim !!!
    Com relação ao curso sobre Faz. Auto-Gerenciável, achei muito interessante.
    Quando a Fazenda não é o principal ramo de atividade de uma família, acabamos por deixar apenas finais de semana para acompanhar as tarefas e definir ações e isso acaba desmotivando um pouco o profissionalismo porque mistura muito o lazer com o trabalho. Sei que, quem quer subir na vida, tem que ralar, como nós ralamos, mas será que não dá pra balancear essas questões? Acho que com a Fazenda Auto-Gerenciavel deve ser possível. Deve ter muita coisa pra aprendermos.
    Abraços

  15. Tiago Alves

    27/03/2015 at 18:13

    Acho imprescindível uma Fazenda Auto gerenciável, pois as vezes nós acabamos extremamente arrolados na propriedade. Não temos tempo pra nada, é dificil conseguir pessoas competentes e comprometidas, por mais que paguemos gratificações, premiações e produção. Sempre o que prevalece é a velha máxima o que engorda o gado é o olho do dono. Tenho consciência de o essencial é focar no que gera valor agregado e dinheiro. Mas chegar nesse nivel de gestão são outros 500. Tenho uma pequena propriedade com 1000 bois semi confinados e qualquer deslize o prejuizo é gigantesco. Como conseguir profissionais comprometidos com o resultado da Fazenda?
    Obrigado e parabens pela iniciativa.

  16. Daniel Breda

    27/03/2015 at 20:34

    Acredito que montando o curso de Fazenda Auto Gerenciável terá que limitar a quantidade de participantes, dado o sucesso, pois este é o sonho de todo pecuarista, ver seu negócio indo bem sem que sua presença seja imprescindível no operacional. Quero ser o primeiro neste curso. Excelente idéia !

  17. Leonir Aparecido Faustino Vicente

    28/03/2015 at 17:52

    acho que qualquer palestra ou curso que venha melhorar a forma de gerenciar e administras fazendas e sempre bem vinda,Para cada vez mais chegarmos em resultados melhores

  18. Affonso Saldanha

    28/03/2015 at 22:04

    Olá Miguel,
    O curso Fazenda Autogerenciável seria perfeito para responder aos meus anseios. Busco com muito empenho tornar minha fazenda uma empresa profissional e o fortalecimento da gestão é o ponto principal deste trajeto.
    Espero que o Marcelo encare este desafio e nos brinde com seus ensinamentos.
    Forte abraço!

  19. Homero Gontijo de Morais Filho

    29/03/2015 at 20:32

    Grande Miguel

    Sem mesmo sequer ter o conteúdo do curso ainda, custos, enfim, todas as informações pertinentes, me considere inscrito! Tenho muito interesse nesse curso!

  20. Tatiani Buzzi Soares

    30/03/2015 at 15:20

    Olá Miguel, parabéns por todos os seus trabalhos! Venho acompanhando todos os seus email’s. Tenho o maior interesse em fazer o curso do Auto gerenciamento. Tem muita gente que conheço que interessarão também. Abraço, Tatiani.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *