Vendendo e comprando aos poucos e fazendo média

Por em 31 de outubro de 2013

Esta é a recomendação que costumamos fazer aos nossos clientes, pois como já abordamos em textos anteriores é muito difícil acertar a venda de uma commodity no pico dos preços, visto que o mercado é bastante dinâmico e nunca sabemos quando chegamos no topo. Como também recomendamos aos nossos clientes que negociem os preços dos seus animais aos poucos na BM&F, assim ele acertará o pico dos preços para aquela determinada época do ano, então parte de seus animais receberá o melhor valor. No final terá uma boa média de preços sem correr riscos.

O confinador que seguiu esta estratégia deve ter conseguido vender parte dos seus animais este ano no pico dos preços, que até o momento foi registrado no final de setembro. Estes pecuaristas podem se orgulhar de ter vendido seus bois por R$110,00/@ a vista, ou até R$4,00 a mais dependendo do destino dos seus animais e condições de pagamento.

Mas quem deixou para vender toda sua produção de apenas uma só vez no mês de Outubro se deparou com preços um pouco mais retraídos. As cotações oscilaram em torno de R$108,00 a vista, mas quem preferiu vender para frigoríficos maiores teve que entregar os animais até R$2,00 a baixo desta referência.

Apesar da retração ter sido pequena, pois este ano a oferta de animais de confinamento está realmente mais reduzida que anos anteriores, mas poderia ter sido bem maior como em outras ocasiões. Nos mostra que as cotações não sobem eternamente e se queremos acertar o pico temos que vender aos poucos e periodicamente. Assim se os preços recuarem mais forte, podemos manter uma boa média para o lote todo e não ariscar a rentabilidade do negócio. É logico que devemos começar a vender sempre a partir dos números que nos traga uma rentabilidade razoável para a atividade.

Tomando isso como lição de casa para o próximo ano podemos nos programar para também protegermos as nossas compras de insumos e boi magro. Na BM&F poderemos negociar o milho e as arrobas relativas ao boi magro.

Pensem nisto!

 

O QUE O MERCADO FUTURO ESTA VENDO ESTA SEMANA

  • Da mesma maneira que começou, o mercado do boi termina o mês de outubro bastante pressionado devido aos preços das carnes no atacado terem recuado e ainda não esboçar recuperação;
  • As carnes concorrentes como o frango e o suíno também apresentaram fortes recuos, o que deixa a carne bovina menos competitiva no mercado interno;
  • Então, apesar da oferta de animais não ser muito abundante, as indústrias não conseguem pagar muito a mais pela arroba do boi gordo;
  • Mas devemos lembrar que apesar dá arroba ter recuado um pouco seus preços durante este mês em comparação ao pico dos preços de setembro. Quando analisamos a média dos preços durante o mês, notamos que outubro terminou 1,93% mais valorizado que o mês anterior;
  • As expectativas ficam para a recuperação da carne no início de Novembro, impulsionadas pelas vendas mais aquecidas neste período do mês.
  • Pelo lado da oferta de animais para o abate deverá ser menor que o mês de outubro. Isso poderá ser sentido na segunda quinzena do mês, quando os animais de cocho já estão diminuindo e a entrada de animais de pasto ainda deverá demorar a ter volume. Principalmente nos estados de SP e GO.
  • Caso os últimos dois pontos se efetivem, voltaremos a ter um preço de arroba até maior que o pico de preços já registrados para este ano.

Fico por aqui, qualquer dúvida ou discussão estou à disposição.

Grande abraço!

Guilherme Reis

(19) 3375-8931

guilherme@multitrade.net.br

MultiBMF_pequena

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *