A Volatilidade do Mercado Futuro

Por em 10 de outubro de 2013

Como já discutimos em textos anteriores, o mercado futuro é operado por várias categorias de indivíduos. Temos os pecuaristas que estão fazendo o Hedge de sua produção, temos as indústrias frigoríficas que estão se protegendo quando compram bois a termo ou como estratégia comercial e também temos a turma que está no mercado para especular sobre qual o preço que a arroba irá terminar cada mês. No texto passado vimos que essa turma é de fundamental importância para o mercado.

Então tirando os pecuaristas e as indústrias que “teoricamente” tomam suas posições na bolsa por estratégia, ficam as pessoas que operam para tentar acertar por quanto será o valor da arroba no final do mês. Como ninguém tem sempre a mesma opinião, graças a Deus, existem sempre os que estão no mercado “vendidos” achando que a arroba irá cair daquele patamar atual e os que estão no mercado “comprados” achando que irá subir.

São exatamente as divergências de opiniões e análises diferentes do mercado que geram a volatilidade dos preços da arroba para cada vencimento futuro. Em meses onde as incertezas sobre os fatores que afetam os preços do mercado físico são maiores, a volatilidade dos preços no mercado futuro também são potencialmente maiores.

As incertezas do mercado tendem a se concentrar na oferta de animais para o abate e na demanda de carne pelo mercado interno e externo. Assim grandes oscilações no câmbio ou na inflação também podem influenciar bastante a demanda externa e interna respectivamente.

Os analistas costumam divergir algumas vezes também sobre em que fase estamos do ciclo pecuário e sobre a rentabilidade da atividade pecuária. Isso pode afetar diretamente sobre a quantidade de animais ofertados ao abate em determinado ano e quanto a oferta de fêmeas para o abate. Em anos de redução de rebanho devido à baixa rentabilidade da atividade de cria a oferta de fêmeas para o abate é muito maior e acaba concorrendo com a carne de boi, derrubando os preços.

A volatilidade das cotações tendem a ser menores no primeiro semestre do que no segundo semestre do ano. Isso ocorre devido as grandes incertezas que o mercado gera sobre a quantidade de oferta de animais para este período. Como se sabe as pastagens neste período estão muito secas e de baixa qualidade diminuindo assim a oferta de animais terminados a pasto, e não se sabe qual o real número de animais que serão confinados.

Ao juntarmos todas as dúvidas do mercado e a grande quantidade de contratos negociados na bolsa nesta época que vai de setembro a novembro e é exatamente este momento que estamos vivenciando agora, a volatilidade pode ficar muito grande e as oscilações entre baixas e altas dentro do mesmo dia são comuns. E são por estes motivos que muitas vezes nos perguntamos: Por que a arroba está caindo no mercado futuro se as cotações no mercado físico tem subido nos últimos dias? Isso ocorre por que o mercado tenta acertar a cotação do final do mês e existe a “possibilidade” de entrar mais animais no mercado. Apenas a possibilidade neste caso pode ocasionar quedas no futuro.

Mas se você é pecuarista e utiliza o mercado futuro para se proteger, estas oscilações podem ser ótimas para o seu negócio, pois muitas vezes os agentes deste mercado estão mais otimistas que a realidade e podem surgir ótimas oportunidades de negociação.

Pensem nisto!

 

O QUE O MERCADO FUTURO ESTA VENDO ESTA SEMANA

  • O mês de outubro se inicia com o mercado futuro bastante pressionado devido as grandes especulações de que a oferta restrita de animais que caracterizou o mês de setembro não seja a realidade deste mês;
  • Acredita-se que a oferta de animais deva melhor com o passar das semanas;
  • O que tem ajudado bastante na estabilidade dos preços da arroba nos últimos dias é o valor da carne que parece ter esbarrado no menor consumo devido aos preços em alta também terem chegado ao varejo;
  • Mas no curto prazo o mercado físico ainda é firme e com as escalas de abate nos patamares atuais essa tendência deverá se manter pelo menos no curto prazo;
  • Acreditamos que no pior cenário as cotações possam cair até R$2,00 em alguns momentos de maior concentração de oferta, mas posteriormente poderemos ver novas valorizações.

Fico por aqui, qualquer dúvida ou discussão estou à disposição.

Grande abraço!

Guilherme Reis

(19) 3375-8931

guilherme@multitrade.net.br

MultiBMF_pequena

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *